X

Enciclopédia do aparelho digestivo

P > Pancreatite Aguda
Especialidade: Gastroenterologia

O que é pancreatite aguda?

O pâncreas é um órgão situado atrás do estômago e produz as enzimas digestivas e o hormônio insulina. O fluxo de enzimas digestivas para o intestino delgado ajuda a digerir a comida e auxilia assim a absorção dos nutrientes. A insulina é liberada para o sangue, para controlar o nível de açúcar (glicose) no sangue.

A pancreatite é uma condição que ocorre quando o pâncreas torna-se inchado e doloroso. Esta pode ser aguda ou crônica. A pancreatite aguda ocorre como um episódio súbito que gera inflamação e até sangramento do órgão. Nos casos graves esta inflamação pode se tornar generalizada causando danos a todo o organismo levando a pressão baixa (choque) e lesões de outros órgãos. Porém geralmente depois de uma pancreatite aguda, o pâncreas normalmente volta à sua condição normal.

Qual é a causa?

As causas da pancreatite aguda, não são completamente compreendidas. A causa mais comum são os cálculos biliares. Os cálculos podem bloquear o fluxo das enzimas digestivas para o intestino. Quando as enzimas permanecem bloqueadas no pâncreas, elas causam inflamação. A segunda causa mais comum é beber muito álcool.

As causas menos freqüentes são:

  • danos decorrentes de doença em órgãos próximos, como o estômago ou úlceras duodenais
  • lesões durante uma cirurgia em órgãos próximos ou manipulação em colangiografia
  • trauma abdominal
  • efeitos secundários de alguns medicamentos
  • as vezes, os níveis muito elevados de gordura no sangue (triglicerídeos) podem causar pancreatite.

Quais são os sintomas?

O principal sintoma é a dor no meio do seu abdômen superior. A dor:

  • muitas vezes acontece de 12 a 24 horas depois de uma grande refeição ou beber pesado
  • se espalha para as costas e peito
  • é constante e acentuada
  • fica pior quando você se move
  • melhora quando você se senta ou se inclina para a frente

Outros sintomas são:

  • febre
  • inchaço
  • vômitos

Em casos graves, pode ter sinais de choque (desidratação intensa), incluindo:

  • pressão baixa
  • batimento cardíaco rápido
  • confusão mental
  • suor frio
  • diminuição do volume de urina

Se você tiver dor abdominal e qualquer um desses sinais de choque, busque ajuda em serviços de emergência hospitalar.

Como é feito o diagnóstico?

Seu médico irá perguntar sobre seu histórico médico, particularmente sobre a quantidade de álcool que você bebe e se você já teve cálculos biliares.

Pode ter que fazer os seguintes exames:

  • exames de sangue, especialmente para verificar o açúcar no sangue, amilase, e lipase (amilase e lipase são enzimas feitas pelo pâncreas)
  • testes de urina e fezes
  • raios-X de seu abdômen e do peito
  • exame de ultra-sonografia do abdome
  • tomografia computadorizada do abdome
  • colangiopancreatografia por ressonância magnética (CPRM)
  • CPRE (colangiopancreatografia retrógrada endoscópica)

CPRE é uma maneira de olhar para o seu pâncreas através de um tubo fino e flexível chamado endoscópio. O endoscopio é passado através de sua boca e estômago para ver a área onde o pâncreas e intestino são conectados.

Como é tratada?

Você provavelmente vai ficar no hospital para tratamento.

  • Para descansar seu pâncreas, geralmente você não pode comer ou beber nada durante alguns dias.
  • Você receberá fluidos por sua veia (intravenoso).
  • Você pode ter que parar de tomar alguns de seus medicamentos regulares.
  • Analgésico será prescrito para a sua dor abdominal. Você pode ter que receber outros medicamentos também.
  • Se você tem uma infecção, você vai precisar de antibióticos.
  • Você vai precisar ficar na cama e ter calma.
  • Quando a dor parar, você pode começar a beber líquidos claros. Quando você começar a melhorar é que vai começar a comer alimentos macios, que são fáceis de digerir.
  • Se você tem cálculos biliares, eles podem ser removidos através da retirada da vesícula enquanto estiver no hospital para evitar outro ataque de pancreatite. Se você está gravemente doente, pode ser que este não seja removida até que você se sinta melhor.

O seu médico irá decidir quando você pode deixar o hospital, geralmente quando você não tem mais dor e é capaz de comer sem ficar mal. A maioria das pessoas tratadas começam a se sentir melhor em 1 a 3 dias e podem ir para casa em 5 a 10 dias. Doença mais grave requer tratamento em uma unidade de terapia intensiva (UTI) e uma internação hospitalar que as vezes pode durar várias semanas.

Quanto tempo duram os efeitos da pancreatite aguda?

A maioria das pessoas se recupera completamente, especialmente se a doença é diagnosticada cedo o suficiente. Isto é especialmente verdadeiro se a causa pode ser encontrada e tratada, tais como cálculos biliares.

Novos episódios de pancreatite podem voltar e se tornar um problema contínuo (pancreatite crônica), causando dor. Sendo freqüente ela pode danificar permanentemente o pâncreas e causar outros problemas.

Pancreatite aguda grave com choque e acometimento de outros órgãos pode ser uma ameaça à vida e por isto deve ser tratada em ambiente hospitalar de preferência em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Uma da complicações de uma pancreatite aguda é a formação de cistos no pâncreas que que geralmente desaparecem após algumas semanas.

Se não houver o desaparecimento do cisto após algumas semanas e se este estiver causando sintomas pode haver necessidade de intervenção. O tratamento pode ser realizado através de intervenção cirúrgica ou por endoscopia em casos específicos.

Tratamento cirúrgico:

Tratamento por endoscopia:

Passagem de prótese no ducto pancreático:

Punção transgátrica do cisto:

Como posso me cuidar?

  • Siga as instruções que seu médico lhe dá. Isto inclui como você toma algum medicamento receitado.
  • Não tome quaisquer outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica, sem consultar o seu médico.
  • Pergunte se você precisa de uma dieta especial.
  • Não beba álcool.

Como posso ajudar a prevenir outro ataque de pancreatite aguda?

  • Evite beber álcool se o seu médico aconselhá-lo.
  • Siga a dieta orientada.
  • Siga as recomendações para manter gorduras no sangue (lipídios) em um nível normal.

Se trauma foi a causa de sua pancreatite, siga as recomendações do seu médico para descansar e sobre maneiras de ser fisicamente ativo, sem ferir o pâncreas novamente. Se os cálculos biliares causaram a pancreatite e não tenham sido removidos, a cirurgia para remover a vesícula ajuda a prevenir novos ataques.

Enciclopédia do Aparelho Digestivo